ÁFRICA DO SUL

Viajando grávida para a África do Sul!

Antes de saber que estava grávida, meu marido e eu já havíamos programado uma viagem para a África do Sul naquele ano. Tínhamos trabalhos aprovados no XIV World Forestry Congress, em Durban, em setembro de 2015 e pretendíamos ir para apresentá-los e também aproveitar e conhecer um pouco da África Sul, que era um destino que tínhamos bastante vontade de visitar.

Porém, alguns meses antes da viagem, descobrimos que nosso pacotinho estava a caminho e, como pais de primeira viagem, surgiram dúvidas e preocupações sobre ir ou não (já que eu estaria no começo do sexto mês de gravidez quando estivéssemos no destino).

Ir ou Não Ir?

A primeira coisa que fizemos foi conversar com nossa obstetra a respeito. Quando contamos ela disse que eu só podia ir se levasse ela e o marido junto (rs), pois morria de vontade de conhecer lá! Depois perguntou se eu pretendia fazer alguma coisa radical. Eu disse que queria muito fazer um safári e, como eu e o Philipe já tínhamos feito mergulho de profundidade em outras viagens, se desse gostaria de fazer (lá tem um mergulho com o tubarão branco, dizem que é fantástico!!!).

DSCN1331
Leão em Safári no Hluhluwe Imfolozi Big 5 Game Reserve

Bom, nem preciso dizer que o mergulho com o tubarão branco não ia rolar, mas pro safári fomos liberados, desde que fosse tranquilo, sem muitas emoções (e realmente foi muito muito legal – detalhe do leão visto no safári na foto aqui do ladinho).

A princípio não há problemas em viajar de avião no primeiro e segundo trimestres de gestação, desde que você não tenha complicações médicas mais específicas.

Como eu viajaria com cerca de 21 semanas e até então minha gravidez estava muito tranquila, decidimos que iríamos sim!

Cuidados na viagem

Entre as 28 e as 36 semanas, normalmente é possível viajar de avião, mas algumas companhias aéreas têm restrições, devido ao risco de um parto prematuro. Então se você for viajar nesse período de gravidez, sempre é importante checar com a cia área as políticas e restrições da empresa nesse sentido. Já em alguns casos, mais pro final da gestação, a partir de 36 semanas, o voo só é mesmo permitido com a presença do próprio médico junto com a passageira no avião.

Também é importante viajar com um atestado médico. Alguns dias antes da viagem eu consultei e verificamos que estava tudo ok, então a obstetra fez um atestado, colocando o tempo de gestação e que eu estava em condições de viajar. Além de recomendações habituais, ela me orientou a comprar aquelas meias de compressão, pois viagens de avião aumentam um pouco os riscos de tromboses e de desenvolver varizes. Ela também me passou alguns alongamentos e exercícios para fazer para não ficar tanto tempo com as pernas paradas no voo.

Se for possível também escolha assentos que tenham mais espaço disponível para as pernas… Se sem estar grávida essas viagens já são super desconfortáveis, então imagina grávida né?  Quando fizemos o checkin em São Paulo eu falei que estava grávida e nos deram lugares bem bons, com maior espaço entre as pernas, o que foi ótimo! Também é importante pegar um lugar de fácil acesso ao banheiro, porque dependendo o tempo de voo tu vai ter que levantar muitas e muitas vezes para ir ao banheiro!

Nosso Roteiro

Nós viajamos com a South African Airways. Nosso voo ia direto de Guarulhos a Joanesburgo e lá pegamos outro voo até Durban.

Ficamos cinco dias em Durban, que eram os dias do evento. Na verdade Durban não era um destino que planejávamos conhecer, fomos realmente por causa do congresso. Mas a cidade é muito bonita, interessante, com várias coisas a fazer! (na foto detalhe da Lower Marine Parede St.).

DSCN1084
Caminhando pela Lower Marine Parede St. em Durban, na África do Sul
DSCN1148
Tanque de tubarões no Ushaka Marine World em Durban, África do Sul

Adoramos caminhar por essa rua ao longo da orla, conhecer o Ushaka Marine World (aquário simplesmente fantástico – detalhe do tubarão na foto ao lado), conhecer o Durban Botanic Garden e comprar coisinhas típicas e pechinchar muito no Victoria Market. No post seguinte relatarei de forma detalhada os passeios que fizemos por lá!

A cidade que eu mais tinha curiosidade de conhecer na África do Sul era Cape Town (Cidade do Cabo). Então programamos a nossa volta por lá. Pegamos um voo de Durban direto para Cape Town e ficamos lá por quatro dias.

DSCN1556Castle of Good Hope com a Table Mountain no fundo em Cape Town, África do Sul
DSCN1825
Groot Constantia – a primeira vinícola da África do Sul – Cape Town

Cape Town realmente é uma cidade fantástica! E confesso que quatro dias foram pouco para conhecer tudo que a cidade tem! Por onde você ande sempre tem a imponente Table Mountain como plano de fundo (como na foto acima), além de toda a parte histórica, cultural, lindas praias, as tradicionais vinícolas sul-africanas (na foto ao lado detalhe da primeira vinícola na África do Sul) e o imperdível Cape of Good Hope (tem que se segurar pra não voar lá – olha na foto abaixo)! Nos posts seguintes vou detalhar certinho tudo que vimos e que nos encantou naquele lado do mundo!

DSCN1928Cape of Good Hope ou Cabo da Boa Esperança em Cape Town, África do Sul

 

O voo de volta saímos de Cape Town para Joanesburgo e de lá direto para Guarulhos! Tanto o voo de ida como de volta foram super tranquilos e achei muito boa a experiência de voar com a South African Airways, que ainda não havíamos viajado.

Valeu Muito a Pena!

Mesmo com as dúvidas pela gravidez, cansaço, ritmo um pouco mais desacelerado e sem poder provar os vinhos sul-africanos, realmente valeu muito a pena conhecer o lado de lá!

DSCN1054
Apresentação cultural em Durban, África do Sul

Além das paisagens completamente diferentes, algo muito forte e marcante é o povo! De forma geral são pessoas muito alegres, simpáticas, mas fica muito evidente ainda, mesmo sem existir o apartheid, que existe uma separação e segregação racial muito forte! E isso é nítido nos cargos que as pessoas ocupam, na distribuição dos bairros, escolas, universidades! Acredito que é algo que ficou muito enraizado e que demorará anos para dissipar, homogeneizar!

Mas essas são impressões que a gente só sente indo, conhecendo, explorando! Então vá e conte pra gente aqui as impressões e coisas diferentes que vocês viram por lá também!

 

E nos próximos posts venho com mais detalhes das lindas e exuberantes Durban e Cape Town!

♥♥♥

 

 

 

 

5 comentários em “Viajando grávida para a África do Sul!”

    1. Olá Mariana, tudo bem? Quanto a mosquitos, não sei se foi a época que fomos, mas não vi nada anormal. Muito tranquilo. Inclusive em Cape Town é mais friozinho e venta pra caramba. Não tivemos problema nenhum. Lembro que levei repelente kids, daqueles mais fraquinhos e usei só no Safari. Mas mesmo assim não me lembro de mosquito a ponto de incomodar ou ser perigoso. A única exigência que se tem é a vacina da febre amarela. Logo posto sobre Cape Town aqui! Aproveite e depois conte como foi! 😘

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s