ESTADOS UNIDOS

New York, New York

Nossa primeira viagem para Nova Iorque foi em janeiro de 2015. Desde 2012, quando tiramos nosso visto Americano, estávamos nos programando para ir para lá. Mas só conseguimos realmente colocar o plano em prática em 2015. Na época consegui comprar um pacote pelo Hotel Urbano, que incluía passagem aérea e hotel que valeu muito a pena.

Saímos de São Paulo no dia 27 de janeiro e, na verdade, quase não saímos. Nesse dia, 27 de janeiro, ocorreu uma tempestade de neve super forte em Nova Iorque e a cidade simplesmente fechou. Não funcionava metrô, táxi, nada!!! Me lembro como se fosse hoje, nós já em São Paulo para embarcar e meu pai me ligando para a gente desistir de ir. Não desistimos e chegamos lá e nada fora do normal, além do frio e muita, muita neve! (mas já contávamos com isso ;)).

Ficaríamos 8 dias, então programei cada segundo para aproveitarmos o máximo enquanto estivéssemos lá. Inclusive fiz um roteiro bem detalhado, incluindo horários e roteiros de metrô, que vou disponibilizar se alguém quiser fazer o download aqui – ITINERÁRIO NEW YORK 2015 (o roteiro saiu um pouco diferente do que havíamos planejado, então o que descrevi no blog não fecha exatamente com o que tinha escrito antes).

Roteiro de 7 dias em Nova Iorque

Chegando em Nova Iorque

Chegamos no JFK por volta das 6 horas da manhã no horário local. Embora tenham muitos postos com pessoas para atender, o aeroporto é gigante, concentra muitos vôos de todos os lugares do mundo e pode demorar! Pegamos bastante fila, mas o nosso processo de entrada foi bem tranquilo, fizeram pouquíssimas perguntas e logo fomos liberados para pegar as bagagens e aproveitar essa cidade mágica!

Nosso hotel ficava em frente ao Central Park, bem na parte Norte, quase no Harlem. Para chegarmos lá, reservei um translado do aeroporto até o hotel e do hotel para o aeroporto na volta. O translado se chama Supershuttle e é uma van que vai levando os passageiros direto nos hotéis. A viagem de ida e volta do aeroporto para nós dois custou cerca de 40$. Então para quem está em pouca gente, acho que vale bastante a pena.

Ficamos hospedados no Astor on the Park. O hotel é bem simples, antigo e sem café da manhã. Mas a localização era ótima e o quarto relativamente confortável. E nessa época, que ainda viajávamos sem o Marquinho, o principal ponto para escolhermos nossa hospedagem, era a localização! Como falei anteriormente o hotel ficava na frente do Central Park, tinha uma estação de metrô a duas quadras e tinham vários cafés e restaurantes próximos (incluindo Dunkin Donuts que salvava nosso café da manhã!!!). 

Uma das melhores formas de se locomover em Nova Iorque é com metrô. Como sabíamos que iríamos usar bastante, compramos um cartão do metrô (Metrocard) com validade para viagens ilimitadas durante 7 dias por cerca de 30$, e que valeu muito a pena, pois usamos praticamente só metrô. Em qualquer estação de metrô é possível adquirir o MetroCard nas maquininhas de autoatendimento ou nos locais que tem guichê. O metrô em Nova Iorque é super organizado e eles tem um site que facilita grandemente a vida de quem não conhece a cidade e quer se locomover por lá. Nesse site tem um campo que você coloca o endereço ou o ponto onde está e para onde quer ir, que ele te mostra as opções de deslocamento, qual linha pegar, quais horários e exibe um mapinha que facilita a localização. Então antes de irmos eu fiz todo o roteiro que pretendíamos realizar e já deixei anotado quais linhas e quais estações deveríamos pegar (no roteiro que deixei disponível coloquei as linhas e estações lá bem certinho).

1º dia em Nova Iorque – MIDTOWN – Carlos Bakery café, Times Square, Bryant Park,  Grand Central Terminal e Rockefeller Center

Nesse primeiro dia largamos as malas no hotel, tomamos um banho, colocamos muita roupa e saímos explorar a cidade! Caminhamos duas quadras até a estação de metrô mais próxima (Cathedral Pkwy) e pegamos a linha C até a estação 42nd St – Port Authority Bus Term. Nessa região está o Carlo’s Bakery Café (625 8th Avenue 42nd St). Sempre assisti o Cake Boss na tv e queria muito conhecer a Carlo’s Bakery. Esse café está bem na região central de Manhattan e facilita bastante para quem quer provar as delícias da Carlo’s Bakery sem precisar se deslocar até Hoboken (embora a gente tenha ido até lá também hehehe).

Saímos dali, depois de comer os famosos cannolis, e caminhamos na 43nd St. em direção ao Bryant Park. Na região tem diversas atrações, como a famosa Times Square. Por isso o interessante é percorrer todo o trajeto por ali a pé, pois por onde se olha tem algo interessante para ver e conhecer.

2015-01-28 14.33.51
Times Square, NY

O Bryant Park é um parque super bonito, tem uma pista de patinação no inverno e tem uma biblioteca pública lindíssima na parte dos fundos, em direção à 5th Avenue.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Saímos do Bryant Park e continuamos na 42 St. na direção da Park Avenue até o Grand Central Terminal. O Grand Central Terminal é considerado o maior terminal de trens do mundo em números de plataformas.  Construída no início do século XX, a estação faz parte da história de Manhattan e contempla diversas lojas, restaurantes e um mercado conhecido como Grand Central Market, no qual é possível encontrar uma grande variedade de comidas típicas da região. Além disso, a arquitetura da estação é fantástica. No teto tem um mural astronômico e ali dentro também se encontra o famoso relógio de quatro faces, um dos principais símbolos do local.

Ao lado da Grand Central tem o Chrysler Building. É um dos edifícios mais bonitos do mundo com seus 77 andares e 319 metros de altura. Dele foram transmitidas as primeiras imagens coloridas de televisão em 1940.

2015-01-28 17.02.34
Chrysler Building, NY

Saímos do Terminal e fomos até o  até Rockefeller center para subir no “top of de rock”. O Rockefeller Center é um complexo de edifícios que conta atualmente com 19 prédios, nos quais é possível encontrar lojas, restaurantes e várias opções de entretenimento. No inverno tem também uma pista de patinação bastante utilizada pelos locais e turistas também. Antes de viajar já tinha visto dicas que a melhor vista era do Top of the rock e não no Empire State Building. Por isso optamos por subir ali. O Top of the Rock é um observatório entre os andares 67 e 70 do edifício central do Rockefeller Center, de onde você terá uma visão de 360º de Manhattan, uma das mais espetaculares de Nova York! Nos dias de sol, é possível observar grande parte da ilha de Manhattan e até mesmo o Hudson River e a Brooklyn Bridge, sendo essa a razão pela qual a vista panorâmica do local é tão elogiada. Para subir o ingresso custa em torno de 30$ por pessoa, mas vale muito a pena cada dólar investido!

Este slideshow necessita de JavaScript.

No fim do dia, fomos até a BH photo e vídeo, na Região da Times Square, próximo à Penn Station e o Madison Square Garden, para comprar uma máquina fotográfica. A loja é uma das melhores do mundo para comprar eletrônicos e material fotográfico e o legal é que a loja tem atendentes brasileiros. Foi até engraçado pois chegamos falando em inglês e foi um brasileiro que nos atendeu e ficou falando em inglês com a gente até que se manifestou que era brasileiro (devia estar testando e tirando sarro do nosso inglês hehehe). Consegui comprar uma câmera excelente da Nikon e ainda não resistimos e levamos um Ipad. Para quem gosta de eletrônicos e material fotográfico, é imperdível conhecer essa loja.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Saímos da loja direto para a estação de metrô (42ND ST – PORT AUTHORITY BUS TERM), pegamos a linha C (168TH ST-WASHINGTON HTS) e descemos no ponto CATHEDRAL PKWY – 110TH ST STATION, já pertinho do nosso hotel e capotamos, afinal depois de horas de vôo e de um primeiro dia intenso, precisávamos descansar.

2º dia em Nova Iorque – Battery Park, Estátua da Liberdade e Distrito Financeiro

Após uma noite de sono profundo, acordamos cedinho e já nos direcionamos para a região do Distrito Financeiro, no Battery Park, para pegar o Ferry Boat até a Liberty Island. Fomos até a estação de metrô mais próxima (Cathedral Pkwy) e pegamos a linha C até a estação FULTON ST STATION onde pegamos a linha 4 (UTICA AV-CROWN HTS) e descemos na BOWLING GREEN STATION, já pertinho do Battery Park. Este Parque fica no extremo sul da ilha de Manhattan, onde é possível ter uma visão linda da baía de Nova York. A escultura “The Sphere”, do World Trade Center, agora fica aqui.

2014-01-29 08.39.51
Battery Park

É importante se programar com antecedência para adquirir os tickets para a estátua da liberdade, pois os ingressos são limitados. Eu comprei com mais de um mês de antecedência, aí você tem que escolher a data e horário. Eu escolhi o primeiro horário da manhã (09:00h), pois havia lido que era bem mais tranquilo, com a opção para subir até a coroa, pagando cerca de 20$ dólares por pessoa. Também há a opção de ir apenas até a ilha, ou subir apenas até a base da estátua. A diferença de preço é bem pequena e, como já estávamos lá, queria ter a experiência completa!!!

A viagem de Ferry é muito legal, pode-se ter uma vista linda da região do Distrito financeiro, de outras ilhas ali perto e diversos ângulos da Liberty Island e da Estátua da Liberdade. Embora tivesse frio pra caramba, o legal é ficar na parte aberta do Ferry, onde é possível fazer fotos incríveis da região!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Ao chegar na ilha, tem o Museu da Liberdade, um espaço dedicado a história do monumento e no qual se encontra em exposição a tocha original da estátua, que foi substituída por uma nova no ano de 1986. Mas o principal da Ilha mesmo é a Estátua! Ela é o principal cartão-postal da cidade de Nova York, sendo considerada uma das Sete Novas Maravilhas do mundo. Todos os anos, quase cinco milhões de pessoas a visitam e se encantam com a sua imponência, pois somando-se a altura da base e da estátua, o monumento possui quase 100 metros. Para subir até o pedestal ou até a coroa da estátua, não existe elevador, sendo necessário subir cerca de 215 degraus até o pedestal e 354 até a coroa.

A grande vantagem dos turistas que sobem até os pontos mais altos do monumento, além da vista espetacular da região, é a possibilidade de observar melhor os detalhes da estátua, como por exemplo, os dizeres que estão gravados na tábua que ela carrega em sua mão esquerda: 4 de Julho de 1776, em números romanos, que é o dia da independência dos Estados Unidos.

Quando se chega até a coroa só dá tempo de tirar umas fotinhos, pois como lá dentro é bem estreitinho, não tem espaço para muita gente, e já logo tem que descer. Mas mesmo demorando mais tempo para subir e descer que ficando lá na janelinha da coroa, achei que vale bastante a pena a experiência de estar dentro da estátua e poder subir até lá em cima! Depois de subir e descer na estátua passeamos bastante pela ilha, tiramos várias fotos e pegamos o ferry de volta para o Battery Park.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Logo na saída do Battery Park passamos pelo National Museum of American Indian. Resolvemos entrar pois lembrei muito de uma professora de história que falava que índio nos Estados Unidos era só em Museu hehehe, então fomos conferir. A entrada no Museu é de contribuição voluntária, assim como em vários museus em Nova Iorque. Como em todo local público, antes de entrar tem que passar por uma revista e raio x, acredito que é procedimento padrão adotado depois dos ataques de 11 de setembro. A arquitetura do museu é muito bonita e tem coisas bem interessantes, mas não ficamos muito tempo pois tínhamos muito o que explorar na região.

2015-01-29 15.02.37Já no Distrito Financeiro está o Charging Bull, que é uma escultura de bronze em formato de touro, a qual está localizada próximo a Wall Street. Com quase quatro toneladas e cinco metros de comprimento, a escultura se tornou um dos símbolos de Nova Iorque, sendo muito comum encontrar filas de turistas esperando pela sua vez para tirar uma foto com o touro, principalmente devido a superstição de que quem passa as mãos pelo seu chifre consegue atrair sorte e riqueza. Como tinha bastante gente para tirar foto com o bicho, nem consegui chegar perto!

2015-01-29 15.46.24A Wall Street é o ponto mais importante do sistema financeiro norte-americano. Ali é possível ver o edifício do Federal Hall National Memorial, que  funciona atualmente como um museu para celebrar a história dos Estados Unidos. Também é legal conhecer a New York Stock Exchange, conhecida em português como Bolsa de Valores de Nova York, sendo considerada a maior bolsa de valores dos Estados Unidos. Ali perto também é possível conhecer  a igreja mais antiga de Manhattan, a St. Paul’s Chapel.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Depois de Wall Street fomos até o Memorial 11 de Setembro. Ali tem um memorial e um museu no local onde ficavam as torres gêmeas do World Trade Center que foram destruídas em de 11 de Setembro de 2001. Ao visitar o museu, os turistas encontram duas exposições principais, a “Exposição Histórica” e a “Exposição Memorial”. A primeira delas, é responsável por mostrar um pouco mais sobre a história dos ataques de 11 de setembro. Já a “Exposição Memorial” foi feita com o objetivo de homenagear as vítimas. O ponto central dessa exposição é o “Wall of Faces”, um mural em que estão as fotos de todas as pessoas que perderam a vida nos atentados de 11 de setembro, além de informações sobre o cotidiano e a história delas, de acordo com informações concedidas pelos próprios familiares. Toda a região do Memorial tem uma energia bem forte e não tem como não se emocionar em estar por ali.

Saímos do Memorial e bem pertinho dali, tem uma loja de departamentos enorme, a Century 21, onde passamos o resto do nosso dia hehehehe. A loja é uma grande ponta de estoque multimarca, com 5 andares,  com peças de coleções passadas ou que já não estão mais nas lojas. Eu não sei se foi a época que fomos, depois de Black Friday e promoções de Natal, mas nessa viagem fizemos compras muito, mas muito baratas!!! O Philipe comprou ali várias calças jeans da Tommy e Guess por menos de 10 dólares!!! Comprei um casaco maravilhoso de lã da Vicente Camuto por 40$. Por fim tivemos que comprar uma mala extra para colocar as compras e voltar tranquilamente de metrô até o nosso hotel novamente! Fomos até a estação FULTON ST STATION e pegamos o metrô C (168TH ST-WASHINGTON HTS) e descemos no ponto pertinho do hotel para mais uma noite de descanso!

3º Dia em Nova Iorque – Upper West Side – American Museum of Natural History e Central Park; Jogo de Hóquei no Prudential Center, NJ

Acordamos cedinho novamente, fomos até a estação de metrô mais próxima (Cathedral Pkwy) e pegamos a linha C até a estação 81ST ST – MUSEUM OF NATURAL HIST STA. Dia de conhecer o espetacular Museu Americano de História Natural!!! Sem dúvida nenhuma esse foi o museu mais fantástico que já tive a oportunidade de visitar. Com cinco andares e milhares de artefatos em exposição, o museu apresenta detalhes sobre a cultura e o cotidiano de diversos povos primitivos que habitaram a Terra há milhares de anos, além de réplicas de animais e dinossauros, sendo esses últimos uma das atrações mais procuradas do museu. Sabe aquele filme uma noite do museu??? Foi baseado lá! Durante vários momentos parecia que tudo ia ganhar vida como no filme hehehe. Ao iniciar a visita ao museu, logo no primeiro andar, é interessante passar pela Galeria dos Mamíferos, na qual diversas espécies de animais em taxidermia estão expostos em ambientes que representam de forma detalhada os seus habitats naturais. Umas das sessões que mais gostei foi a parte dos anéis de crescimento das árvores. Tinha uma Sequóia gigante e na contagem dos anéis de crescimento tinha toda a história da árvores sendo conta por meio dos anos. A exposição dos dinossauros, localizada no quarto andar, é a preferida de grande parte dos visitantes, pois além de conter esqueletos de vários dinossauros como o Tiranossauro Rex e o Triceratops, ela é também a maior e mais completa coleção de fósseis do mundo. Junto aos esqueletos, os visitantes também podem observar placas e quadros com informações sobre cada dinossauro e ainda entender um pouco mais sobre as teorias que explicam a extinção desses animais. Pode-se passar horas e horas explorando o museu, é simplesmente fantástico. Morro de vontade de voltar lá para levar o Marquinho conhecer!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Saímos do Museu e descemos a 8th Avenue (Central Park West) até a altura da 72nd, em frente do Central Park. Bem ali na esquina tem o Prédio Dakota, onde morava o John Lennon (que privilégio morar bem na frente do central Park!!!). Entrando no Central Park pela 72nd está o Strawberry Fields – um memorial dedicado para Lennon, localizado em uma parte do parque em que o músico costumava frequentar assiduamente, o memorial recebe bandas alternativas e artistas de rua que entoam os principais sucessos dos Beatles.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Depois seguimos caminhando pelo parque em direção à Bethesda Fountain. A Bethesda Fountain e Bethesda Terrace é um dos locais imperdíveis de se visitar em Nova Iorque. Fica numa região bem central do parque, rodeado de várias alamedas que tornam o lugar ainda mais especial.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O Central Park é um dos parques urbanos mais visitados do mundo! Com mais de 300 hectares de extensão, o local é um dos pontos turísticos preferidos da cidade, mas que também é muito utilizado pela população local. Por onde quer que se ande tem um local para sentar, algo para visitar e tirar fotos espetaculares!!!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Um lugar no parque bem legal de conhecer também é a estátua de Alice no país das maravilhas. Foi construída em bronze no ano de 1959 e o mais legal é que dá pra chegar bem pertinho dela, subir, tocar e tirar fotos junto com os personagens da escultura.

Outra atração bastante conhecida do parque é o Castelo Belvedere, que foi construído ainda no século XIX e se encontra no topo de uma elevação rochosa original do local. Por ter um posicionamento estratégico, o Castelo foi utilizado por várias décadas como Observatório Meteorológico da cidade. Caminhamos muito pelo parque e voltamos para o hotel, pois a noite iríamos assistir a um jogo de hóquei em New Jersey.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para ir para o Prudential Center em Newark, New Jersey, fomos para a estação perto do hotel, pegamos a linha C (EUCLID AV) até a 34TH ST – PENN STATION. Na Penn Station pegamos o trem TRENTON TRANSIT CENTER até NEWARK PENN STATION. Na saída da estação já estava o estádio. Todo mundo que vai para o Estados Unidos tem que aproveitar para assistir a um jogo de Baseball, hóquei ou futebol americano. O investimento e a energia que tem é incrível!!! Eu que não sou muito fã desses esportes amei e me senti muito dentro do clima do jogo! Imagina a felicidade do Philipe que não gosta do futebol tradicional mas ama os esportes americanos. Foi demais!!! (Só não tirei muitas fotos, pois como era a noite não quis levar as câmeras!).

image1
Jogo de Hóquei no Prudential Center – New Jersey Devils x Pittsburgh Penguins

– 4º Dia em Nova Iorque – Compras na Macy`s e Flatiron Building

Se vocês verem no roteirinho que tinha feito antes de viajar, havíamos programado ir nesse dia para o Chelsea Market, High Line, Flatiron Building e Empire State. Porém, no primeiro dia, quando estávamos passeando por Midtown, vimos um anúncio que hoje teria um dia de sale na Macy`s. Então, tivemos que mudar nossa programação. A Macy`s de Nova Iorque é considerada a maior loja de Departamentos do mundo!!! São 10 andares de consumo para percorrer. Já tinha escutado vários relatos de pessoas que tinham ido na Macy`s mas que não encontraram preços excelentes, como nos outlets. Porém, nós encontramos promoções incrivelmente imperdíveis. Tanto que passamos quase que o dia inteiro na loja!!! Comprei casacos, calças jeans da tommy, calvin klein, michael kors, guess, etc, por menos de 10$!!! Eu tenho um olho bom para compras, principalmente para peças em promoção, então realmente conseguimos fazer compras incríveis. Valeu muito a pena. Imagino que demos sorte pela época que fomos, aproveitando o que tinha ficado de saldo da black friday e natal, com preços realmente muito baratos. Quando fomos novamente em Nova Iorque em 2016, final de agosto/início de setembro, fomos novamente na Macy`s e não encontramos nada que realmente valesse a pena comprar. Então acho que a época realmente influenciou bastante.

Saímos da Macy`s e fomos dar uma caminhada pela região do Flatiron District, onde tem o Flatiron Building. O Flatiron Building foi um dos primeiros prédios construídos em Nova York, inaugurado em 1902, e tem o nome de Flatiron porque o terreno onde foi construído tem o formato de um ferro de passar e o edifício foi levantado conforme o desenho do terreno. Nessa região, por onde quer que se ande também se tem a vista do imponente Empire State Building. O Empire State é um prédio de 102 andares na Fifth Avenue (Quinta Avenida) que possui dois observatórios, um no 86º e outro no 102º andares. É um dos ícones de Nova York.

Este slideshow necessita de JavaScript.

– 5º dia em Nova Iorque – Upper East Side – Central Park, Metropolitan Museum, 5th Avenue; Hoboken, NJ – Carlo’s Bakery

Nesse dia começamos a explorar a parte Norte/Leste do Central Park, onde novamente nos deparamos com inúmeras paisagens fantásticas, um lago enorme congelado e uma pista de patinação.

Fomos andando até o MET (Metropolitan Museum of Art), onde havíamos visto que tinha um jardim no topo do Museu – Roof Garden, que tinha vistas lindas do Central Park, porém acabamos desistindo de entrar no Museu.

2015-02-01 12.35.33
MET

Seguimos caminhando pela 5th Avenue  em direção ao sul do Central Park até o Central Park Zoo. O Central Park Zoo é o zoológico que fica dentro do Central Park e ficou mundialmente famoso no desenho animado Madagascar. É um zoológico pequeno, mas tem uma boa variedade de espécies e se destaca por tratar os animais de forma bastante cuidadosa. O Central Park Zoo tem mais de 150 espécies de todo o mundo, entre os quais pinguins, leões marinhos, urso polar, leopardo da neve e macacos, além de pássaros, répteis e anfíbios.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Do zoológico seguimos andando pela Fifth Avenue, onde tem lojas e pontos super famosos, como o hotel onde foi gravado o “Esqueceram de Mim”, a loja de brinquedo do filme “Quero ser Grande”, a famosa loja em formato de cubo de vidro da Apple e diversas lojas de grife ao longo da avenida.

Nesse dia tínhamos programado fazer uma sessão de fotos no Central Park, mas por fim acabamos desistindo pois queríamos muito ir para Hoboken conhecer a Carlos Bakery original! Então fomos! Fomos até a Penn Station, em Midtown, pegamos a linha C (EUCLID AV), descemos na FULTON ST STATION e ali pegamos o trem até a HOBOKEN PATH STATION. Da estação em Hoboken caminhamos cerca de 2 quadras e meia e já estávamos na Carlo’s Bakery!!! Sempre via nos episódios do Cake Boss a loja sempre lotada, filas quilométricas, mas nesse dia estava bem tranquilo, afinal estava quase para iniciar o Super Bowl. O atendimento é excelente, tem muitas pessoas para atender e muita, muita opção de coisas deliciosas. Essa época que fomos ainda nem tinha ocorrido a reforma, era na versão mais antiga da confeitaria.

Pedimos uns red velvets espetaculares, café e uns cannolis e fomos para Lackawanna, na beira do Rio Hudson, admirar as luzes de Nova Iorque que começavam a se acender!!! De barriguinhas cheias e maravilhados com a vista de Manhattan, fizemos o mesmo trajeto e voltamos o hotel para mais uma noite de descanso.

– 6º dia em Nova Iorque – Roteiro para Brooklin – Brooklin Brigde Park, Yankee Stadium; Broadway – Fantásma da ópera

O sexto dia em Nova Iorque foi para sairmos de Manhattan e conhecer o Brooklin. Pegamos a linha B do metrô (BRIGHTON BEACH) até a DEKALB AV STATION. Tomamos um café bem típico americano ali por Downtown Brooklyn e seguimos caminhando pela Flatbush Avenue em direção ao Brooklyn Bridge Park.

O Brooklyn Bridge Park é um parque localizado as margens do rio Hudson, entre as duas pontes mais famosas de Nova York, a Brooklyn Bridge e a Manhattan Bridge. É um parque muito visitado, principalmente porque tem uma vista incrível de Manhattan e de alguns pontos turísticos importantes da cidade, como a Brooklyn Bridge, o One World Trade Center e a Estátua da Liberdade. Como estava muito frio e nevando bastante nesse dia, tinha apenas a gente por lá. Para quem visita o parque com crianças, também existem várias atrações interessantes, como é o caso do Jane’s Carousel, um carrossel em estilo antigo que costuma agradar crianças e adultos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Do Brooklin Brigde Park fomos andando até a estação de trem mais próxima (YORK ST STATION F) e pegamos a linha (179TH ST-JAMAICA) até a estação BROADWAY – LAFAYETTE ST STATION, ali pegamos a linha D (205TH ST-NORWOOD) e descemos na ST – YANKEE STADIUM STATION para conhecermos o Yankee Stadium, o estádio do time de baseball de Nova Iorque. Tem opções de tour dentro do estádio e que nós queríamos muito fazer, porém havia sido cancelado aquele dia por causa da neve que estava muita!! Então fomos no Hard Rock Café ali do lado, tomar um café quentinho e um cheesecake novaiorquino, que são imperdíveis!!! Saímos do Hard Rock Café, com muita neve e fomos direto pro hotel descansar um pouquinho e nos arrumar, pois a noite iríamos em um espetáculo da Broadway.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pegamos o metrô perto do hotel e descemos na 42ND ST (PORT AUTHORITY BUS TERM). Tínhamos reservado um espetáculo na Broadway, mas antes fomos conhecer o Madame Tussauds, o Museu de Cera de Nova Iorque. O Museu de Cera Madame Tussauds New York é um dos maiores do mundo nessa temática e encanta aos seus visitantes pela qualidade das estátuas e pelo fato de ter um ambiente amplo e bem integrado. Durante a visita pelos quatro andares do museu, é possível observar e interagir com mais de cem estátuas de cera que representam astros de Hollywood, figuras políticas, grandes esportistas e muito mais. É muito legal, apesar de caro (cerca de 30 dólares por pessoa).

Dali caminhamos algumas quadras até o Magestic Theatre, na Broadway, para assistir o espetáculo The Phanton of the Opera (Fantasma da Opera). Esse é o show há mais tempo em cartaz atualmente na Broadway. O show é fanstástico, a produção, vozes, cenário, enfim. Acredito que isso deve se repetir nos outros shows da Broadway também. Vale a pena conferir algum deles!

– 7º dia em Nova Iorque – Dia Livre

No nosso último dia em Nova Iorque havia deixado a programação livre. Sempre gosto de deixar o último das viagens assim, para ver algo que não deu para ver nos outros dias e também para organizar malas, tirar coisas de embalagens, enfim, principalmente quando se comprou muito no destino!!! Tem que tirar bastante tempo para organizar tudo.

Nesse dia saímos da região do hotel e fomos de metrô até a estação do Columbus Circle. Columbus Circle é uma interseção muito famosa de Nova York, que fica entre a 8ª Avenida, o Central Park West, a Broadway e a 59th St. (Central Park South), sendo considerado atualmente como um dos cartões postais da cidade, tendo em vista que já foi utilizado como cenário em diversos filmes e séries de televisão. Além de sua localização ser bem próxima de vários outros pontos turísticos, o local também possui lojas e restaurantes que valem a visita, sendo assim uma parada imperdível durante a estadia na cidade.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Depois de visitar a região do Columbus Circle, voltamos pro hotel, organizamos as 4 malas da volta e fomos dar uma caminhada na região próxima ao hotel que não havíamos conhecido. Ali perto tem a Cathedral of Saint John the Divine, que é a maior catedral dos Estados Unidos, funcionando atualmente como a sede da Igreja Episcopal da cidade de Nova York. Também ali próximo tem a Columbia University, a universidade mais antiga de Nova York, onde estudou Barack Obama e outros 2 presidentes, Theodore e Franklin Roosevelt.

Assim findou nosso passeio em New York city. No outro dia o transfer passou e nos levou para o aeroporto, e nos deixou apenas cheio de vontade de voltar SEMPRE para essa cidade que se tornou o nosso destino favorito de todos. Acredite, Nova Iorque é mágica! Vá, que tu irás se encantar!!!

♥♥♥

Sites consultados:

 https://novayork.com/

https://dicasnovayork.com.br

https://www.centralpark.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s