Canadá, viagem

Intercâmbio em família no Canadá

Nas nossas últimas férias buscamos algo diferente do que simplesmente “turistar”. Além de conhecer um novo lugar, queríamos uma experiência na qual pudéssemos aperfeiçoar nosso inglês e ter uma imersão maior na cultura local. Foi então que decidimos fazer um intercâmbio em família. E lá fomos nós, de mala, cuia e a família, viver todo esse sonho e aprendizado.

Planejamento

Começamos o planejamento mais ou menos um ano antes da viagem. Entramos em contato com várias agencias de intercâmbio e fechamos o curso de inglês com a agencia Descubra o Mundo, que foi a agência que nos apresentou uma proposta de curso em turnos alternados, para que eu e o Philipe pudéssemos revezar os cuidados com o Marquinho e mesmo assim poder estudar.

Nós já havíamos decidido que queríamos fazer essa experiência no Canadá, mas ainda não tínhamos certeza para qual cidade queríamos ir. A partir da análise das diferentes propostas de curso e também de uma prévia busca de casas de aluguel para o período, escolhemos Toronto, que, para o que estávamos buscando, tinha o melhor custo benefício.

Então primeiro fechamos a passagem aérea que já estávamos monitorando há algum tempo, fechamos nosso curso com agência e a partir daí começamos a buscar casa para alugar.

A casa que alugamos

Havia opção de fechar o curso de inglês com hospedagem, que poderia ser um apartamento compartilhado com outros estudantes ou então em casas de família. Acho essas opções fantásticas para quem está indo de intercâmbio sozinho ou sem filhos, mas no nosso caso, preferimos escolher um hospedagem onde pudéssemos ter privacidade, ainda mais que estávamos eu, meu esposo, meu filho e minha sobrinha que também foi viver esse sonho com a gente.

Após a compra da passagem monitorei por vários dias casas pelo airbnb, e acabei encontrando um basement (porão de uma casa) para alugar que atendeu todas as nossas expectativas. Mesmo sendo um basement, a casa era bastante clara e arejada e foi perfeita para nós durante esse período. Tinha dois quartos, um para mim e meu esposo e outro para a minha sobrinha e meu filho, um banheiro, sala/cozinha com todos os utensílios necessários e lavanderia equipada. A casa era super aconchegante e tivemos todo o suporte necessário da anfitriã durante esse período. O link da casa pelo airbnb está aqui.

A casa ficava em um bairro residencial e super tranquilo, chamado Moore Park, cercado por vários parques e áreas florestais, mas mesmo assim era super acessível para o centro e perto tinham várias lojas, mercados e tudo o que precisávamos para nos manter ali.

Moore Park – Toronto, Canadá

O curso de inglês

Nosso curso tinha a duração de um mês, que era o período que poderíamos ficar, correspondente as nossas férias. Dentre as opções que analisamos, a escola ILSC foi uma das únicas que nos ofereceu a proposta de fazer curso em horários alternados, então por isso acabamos fechando com eles. A escola tem várias unidades todas próximas, na região central de Toronto. Então dependendo do curso escolhido, pode estar localizado em algum prédio diferente. Nas primeiras semanas de curso minhas aulas eram no prédio principal da escola, na University Avenue, e na última semana de curso, minhas aulas eram em outro prédio próximo, a duas quadras do prédio principal. Os dois prédios tinham cozinha com geladeira, chaleira elétrica e microondas disponível para os alunos, que foi bem importante para mim nesse período, pois eu levava marmita e almoçava na escola, esperando o meu esposo chegar com o meu filho as 13h para a aula dele e poder revezar os cuidados com o Marquinho.

University Avenue – Toronto, Canadá

O meu curso era de manhã, começava as 09h e terminava às 12h. fiz as três primeiras semanas de curso de General English, e na última semana, quando encerrou esse curso, optei pelo curso preparatório para o IELTS, por orientação da minha professora do curso anterior. Os dois cursos atenderam bem as minhas expectativas e senti um avanço grande no inglês durante esse período (na minha avaliação evolui dois níveis de Inglês desde o teste de nivelamento).

No General English, que acredito que seja o curso mais procurado, tinham muitos brasileiros na turma (e embora tenha política de falar apenas inglês na escola, sempre havia momentos que acabavam falando em português) e também muitos adolescentes (eu adorava minha turma e até me senti bem jovem perto deles, mas pode ser que esse seja um fator inibidor para muitos depois dos 30 como eu hehehe). Já no curso do IELTS, as aulas eram bem mais puxadas e avançadas, não havia nenhum brasileiro na minha turma, e mesmo só com uma semana desse curso, senti meu avanço bem mais significativo.

Meu esposo e minha sobrinha estudavam a tarde. A aula deles começava as 13:00h e eles tiveram flexibilidade para escolher o curso mais adequado para eles também. Eles começaram junto o curso de Gramática e Conversação, e depois meu marido acabou saindo do de conversação pois achou muito básico e acabou escolhendo um curso de Business, que se encaixava bastante na área de atuação dele e era bem mais avançado do que o anterior.

A escola também oferecia cursos de temas bem específicos, como o English through movies, que minha sobrinha optou por fazer na última semana e o Global Economy, que meu marido fez na última semana também. Com certeza a última semana de curso foi a melhor para todos nós, pois escolhemos os cursos que tínhamos maiores afinidades e o aproveitamento foi bem melhor.

Em suma os cursos foram muito bons e nos proporcionaram um enorme crescimento. E muito mais do que as horas de aula, foi a troca com pessoas de várias nacionalidades, que estão no mesmo nível e mesmo barco que a gente, que fazem com o aprendizado seja muito mais enriquecedor.

Toronto

Durante o nosso planejamento, as agências nos indicaram Vancouver como primeira opção pelo perfil da nossa família, por ser uma cidade mais tranquila e familiar. Mas como eu comentei antes, a escolha por Toronto não foi pela cidade em si, mas sim pelo custo benefício.

Porém a experiência em Toronto foi maravilhosa e eu me apaixonei e encantei por essa cidade. Toronto é a maior cidade do Canadá, é aquela loucura de gente que vem e vai. Mas mesmo naquela loucura toda, as pessoas param a sua correria para ajudar a carregar o carrinho quando a estação de trem não tem acessibilidade. Quando está olhando para os lados com cara de perdido, sempre vem alguém e te pergunta se está precisando de ajuda. Mesmo sendo a maior cidade do país, grande parte das casas não tem muros, não existem grades, as encomendas ficam nas portas das casas e continuam ali…

Mas o que mais me encantou em Toronto foi a multiculturalidade. Assim como isso também me encantou em Sydney, New York e Londres. Amava tentar identificar as diferentes línguas que escutava nas minhas andanças de metrô. Em uma mesma corrida era capaz de escutar 5, 6 línguas diferentes sendo faladas, algumas vezes até mais.

Viver com esse mix de culturas e jeitos torna as pessoas mais abertas, tolerantes, respeitosas. Não existe um único padrão, uma só lingua, uma só comida, gênero ideal, penteado e looks que devem ser seguidos. E isso foi o que mais me encantou nessa cidade maravilhosa. E escolheria mil vezes denovo Toronto para viver essa experiência.

Concluindo…

O fato de ficarmos um mês lá, de estudar em apenas um dos turnos, nos permitiu explorar e conhecer muito a cidade. Depois que terminava minha aula, almoçava e o Philipe trazia o Marquinho para ir para a aula dele, e eu e o Marquinho saímos explorar diferentes cantos da cidade. Juntos conhecemos parques, parquinhos (parada obrigatória nos passeios com ele), bairros, cafés e lugares maravilhosos.

Além de explorar bem a cidade, também conseguimos ir até Niagara Falls, Blue Mountain para esquiar e ainda para a região francesa do Canadá nos finais de semana que estivemos lá.

Essa experiência toda nos trouxe uma conexão muito forte com o Marquinho, além de trazer um enorme ganho para ele também. Marquinho estava fazendo 4 anos quando fomos para Toronto, e nunca foi nossa intenção ele evoluir e aprender inglês nesse período. Essa era uma meta para nós, não para ele. Porém com a convivência diária, ele também passou a soltar frases e palavras em inglês no meio do nada, e mesmo sem intenção, sentimos essa evolução nele também. Mas o ganho maior, não só para ele, mas para a gente, foi a oportunidade de estar imerso não somente na língua, mas na cultura toda também.

E apesar de ter sido cansativo, de ter exigido bastante da gente, tenho certeza que essa foi a experiência mais enriquecedora que nossa família já passou, e recomendo isso para qualquer família.

Tem sonho de estudar fora do país mas acha que por ter filhos isso não pode ser realizado? Esqueça isso e vá!!!

Tenho certeza que será enriquecedor também!

❤️❤️❤️

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s